sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

Novela


 
"Caro Aly, favor publicar esta minha contribuição.
 
Mais um episódio da novela
 
Meus irmãos, asistimos mais uma vez um dos episódios desta novela que a provocadoria da República esta a apresentar. Esta novela que, apesar de estar nos primeiros capitulos já dá para perceber qual é o fim. Triste, pois, os filmes só têm gosto quando estamos com expectativa de qual vai ser o fim e não o contrário.
 
Com a apresentação da queixa por parte dos advogados de Carlos Gomes júnior na promotoria de justiça do tribunal militar, eis que os motores foram aquecidos com vista a dar uma réplica. E foi, pois dois dias depois, o queixoso foi constituido suspeito pelo MP. É o que se diz em criuolo "I dau bu tornal". Afinal para quem advoga o MP? Para o Estado ou para o regime?
 
Se querem ouvir o homem, então permitam que as forças da CEDE(R)AO sejam substituidas por uma outra sob égide das nações unidas, podendo garantir a segurança não só ao regime, mas a todos quantos são filhos deste país. Aí sim se pode falar de verdadeira justiça.
 
Por que é que, até então o Injai não foi acusado por calunias injuriosas quando ao público afirmou que Bubo estava implicado na tentativa de golpe de Estado? Como o homem também é de armas e mais, então, estão agora a procurar formas de o amansar.  
 
É povo Ka burro, kaba i panha pé.
 
Bolingo Cá"