segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

Cólera assusta população, autoridades falam de 'diarreia'


Até quinta-feira tinham sido registados 541 casos e três mortos. A capital é a zona mais afectada. Internamente já se fala em surto de cólera, mas as autoridades não admitem a situação. As autoridades sanitárias da Guiné-Bissau alertaram, nesta segunda-feira, para a existência de um "surto forte de diarreia" no país, surto  que já provocou a morte de três pessoas. Bissau  tem sido a zona mais afectada pelo surto de diarreia, com 541 casos. A região de Biombo (nordeste) registou até quinta-feira passada, 20 casos, e Tombali, no sul, seis casos.

As informações foram avançadas por Lamine Indjai, responsável pela comunicação do ministério da saúde guineense, que pediu à população para ter cuidados especiais com o manuseamento de alimentos e bebidas, sobretudo, aquelas que são vendidas nas ruas, alertando também para os riscos de aglomeração de pessoas nas cerimónias fúnebres ou festas. Ainda segundo fontes médicas, em Bissau, o surto de cólera atinge já os países vizinhos da Guiné-Bissau, nomeadamente Senegal e Guiné-Conacri. Recorde-se que o último grande problema de saúde pública na Guiné-Bissau foi em 2008, quando um surto de cólera matou mais de 200 pessoas, entre cerca de 12 mil infectadas. RFI