domingo, 7 de Outubro de 2012

CARTA DE CONSOLO E ESPERANÇA


Querida Guiné, terra linda que me viu nascer, que me ajudou a crescer,
desejo sinceramente, que esta carta traga conforto e esperança ao teu povo que ainda sofre com violência e ignorância. Povo que transpira doçura e vive remediado com o pouco que tem. Povo que foi obrigado a calar sua voz, abaixar a cabeça e se submeter a colonização dos novos tempos.
 
Confesso que entristeço cada vez que ligo a Tv. e vejo notícias ruins... Cada vez que sintonizo a FM Guiné oiço histórias inventadas e sem nexo, ciladas armadas, acusações infundamentadas, algumas até ridículas. Cada vez que navego na Net, no blogue “Ditadura do Consenso” meu blogue, aliás, blogue do povo (Aly que me desculpe) onde já te enviei muitas mensagens de apreço e consolo, leio que estás invadida pela corrupção, dos “amparantés” aos engravatados, todos querem o seu quinhão não importa como. O teu futuro está distante e incerto, por isso não há muita visão de longo prazo, nem planos.
 
Procuro a lucidez para poder conter a minha tristeza, compaixão e indignação... Mas mesmo sereno, sinto-me angustiado e refém dos meus sentimentos. Longe de ti minha mãe, encontro-me muito triste por não te poder amparar neste momento difícil e desagradável da tua vida mas, prometo lutar e defender-te com muito orgulho com as minhas crónicas e poemas.
 
O teu povo conquistou a sua independência dos colonizadores, com suor e sangue mas ainda não dos ditadores que também tem causado muitas dores. Sei que estás muito decepcionada com alguns filhos e com tal da CEDE(R)AO dito mediador que pouco faz e pouco fez, a não ser alimentar e reforçar o ciclo da corrupção. Esta comunidade é constituída por alguns países que não querem que desenvolvas de verdade. Países com interesses obscuros, que querem humilhar-te e fotografar-te de mãos estendidas a mendigar.
 
Não vou mais reclamar nem tão pouco lamentar... Quero apenas te agradecer:
Obrigado por tudo, mãe Guiné! Obrigado pela dedicação, amor e carinho que tens dado aos teus filhos! Não vou mais olhar para os teus defeitos mas sim para as tuas virtudes... Terra mágica de gente boa e acolhedora; Terra linda e rica em recursos naturais que abriga um povo sofrido que não perde a esperança e busca dias mais felizes;Terra de diferentes tribos, diferentes línguas, diferentes culturas; Ninho de amor e solidariedade; Terra de todos os guineenses. Guiné-Bissau...
 
Querida, o teu coração de mãe é tão grande... Tenho a certeza que vais perdoar os teus filhos desnaturados... Quero te pedir a permissão de agradecer em teu nome e de todos os guineenses, a prestigiosa CPLP que defende com unhas e dentes a reposição da tua legalidade constitucional! Esta comunidade lusófona, ao contrário da CEDE(R)AO, é tua amiga. Defende incansavelmente os teus direitos e luta pela paz e estabilidade do teu povo. Obrigado CPLP!
 
Como sabes, as saudades apertam muito mas, o que me preocupa seriamente, é a situação dos meus irmãos que vivem oprimidos. Já lá vão seis meses de transição, ainda as liberdades de expressão e de imprensa que são direitos imprescindíveis à democracia, continuam a ser condicionadas e negadas na Guiné-Bissau. O que preocupa a todos guineenses é obviamente a paz que se encontra adormecida ou escondida atrás do “baga-baga” do quintal do vizinho.
 
Patria imortal, sempre acreditei na tua capacidade de dar a volta por cima, de saíres das situações mais críticas e delicadas. Ultimamente tenho andado um pouco aliviado ao ver que aos poucos, estás a reconquistar a tua liberdade e dignidade.

Tem havido sinais de boa vontade dos actores políticos para o entendimento nacional e a busca da tão desejada paz, estabilidade e bem estar que o povo guineense merece. A esperança está agora pintada num formato menos estranho e pouco confuso... A 67ª assembleia da ONU veio confirmar que a inconstitucionalidade não tem lugar no seio desta organização ainda que, na minha modesta opinião, o caso “Guiné-Bissau” está a ser tratado com dois pesos e duas medidas. A decisão da ONU apesar de manobras de alguns países da CEDEAO como era de esperar, representa sem dúvidas, vitória da democracia e do povo guineense.

Termino aqui e assim... Anciosamente a espera das coisas boas que o futuro te reservou, fica a promessa de que, apesar de ausente, estarei sempre presente... Conta, sempre com o meu carinho e o meu amor, pois és muito especial.

Quero que todo mundo saiba que “I LOVE YOU SO MUCH” a rainha das terras férteis.

Vasco Barros
Londres, 06/10/12