segunda-feira, 31 de Maio de 2004

Ainda o Nuno Luz (no escuro, claro...)



Meu caro Aly,
Infelizmente, quer a rádio quer a televisão são prenhes em frases como estas
"«Cristiano Ronaldo teve mesmo que ser saturado»". Eles reconhecem, mas
continuam e, depois, desculpam-se com o "stress - ou estresse, já não sei -
dos directos. Senhores directores, por favor facultem bons cursos de dicção
aos vossos repórteres, ou jornalistas???.
Lobitino Almeida N'gola

Um abraços meu caro, temos de marcar um almoço... ah!! eu recebi o jornal
(um) na segunda-feira passada, mas ainda não tinha tido oportunidade de te
avisar. As minhas desculpas.

NR - Caro Lobitino...perdoai-lhes, pois eles não sabem o que fazem. Mas como eu disse, a procissão ainda vai no adro. Preparemo-nos pois para muitos mais disparates em directos. A propósito, Gabriel Alves está na área...e eu à coca.

sexta-feira, 28 de Maio de 2004

Cabral maior que Mandela


Basil Davidson é o ocidental que mais conhece África, tendo concedido uma entrevista a José Pedro Castanheira, do Expresso. Aqui fica, para aqueles teimosos que querem reescrever a história, o testemunho deste senhor de 86 anos e quase 40 livros publicados. A Amílcar Cabral, dedicou um livro: «Os Africanos. Uma Introdução à sua História Cultural» (Edições 70, 1981). “É simultaneamente um livro de história e de antropologia e que considero o meu melhor livro”, garante o escritor. Seguem-se algumas passagens.

1 - “(Amílcar) Cabral era uma pessoa extraordinária. Devia ter menos uns dez anos que eu, mas do ponto de vista intelectual, como homem de cultura, sabia muito mais que nós juntos”;
2 – “Num imaginário «ranking», a figura de Agostinho Neto surgiria imediatamente a seguir à de Amílcar Cabral” ;
3 – “Se Cabral tivesse vivido mais tempo, teria sido muito provavelmente secretário-geral da ONU»;
4 - Qual foi o maior líder africano? - Resposta: "Amílcar Cabral, incluindo Nelson Mandela.
5 – “Amílcar Cabral foi o líder político mais inteligente que conheci em toda a minha vida”.

Será desta?



Li aqui, que o carniceiro Pinochet pode vir a ser julgado. Oxalá!!! É, igualmente, um aviso à navegação. Talvez um dia a hora do José, do João, do...chegue.

Nuno no escuro



Este é o repórter deste canal de televisão. Nuno Luz espanta, não apenas pelas barbaridades que diz, mas também por total desconhecimento daquilo que diz. No treino desta tarde da selecção, Cristiano Ronaldo lesionou-se, creio que no sobrolho. Lá vai Nuno: «Cristiano Ronaldo teve mesmo que ser saturado». Saturados, estamos todos!!! E a procissão ainda vai no adro...

«Eles», de novo(II)


E que tal isto?

«Eles», de novo(I)



Voltam a dizer que «faz muito mal»....Eu continuo na minha: «Põe-me em brasa e chupa-me até não dar mais».

É desolador...



Cabo Verde* é a única ex-colónia africana portuguesa que apresenta um crescimento regular da economia nas últimas duas décadas, de acordo com este documento.

PIB por pessoa, dólares, 1980-90, 1990-00 e 2000-02
País.................1980-90...1990-00...2000-02
Angola.................987.......934.......863
Cabo Verde.............nd........956.....1.390
Guiné-Bissau...........151.......191.......149
Moçambique.............149.......135.......211
São Tomé e Príncipe....nd........340.......321
PMD....................nd........253.......281


Nota: Valores em dólares de 2002; PMD - Países menos desenvolvidos; nd - não discriminado. Fonte: UNCTAD.

PIB, taxas de crescimento, 1980-90, 1990-00 e 2000-02
País.................1980-90...1990-00...2000-02
Angola..................0,5....(-1,2).....6,5
Cabo Verde..............3,8......3,7......1,5
Guiné-Bissau............1,5....(-1,8)...(-4,8)
Moçambique............(-1,0).....3,3......9,8
São Tomé e Príncipe...(-0,4)...(-0,8).....0,4
PMD...................(-0,1).....0,9......2,4

Nota: Valores em percentagem; PMD - Países menos desenvolvidos. Fonte: UNCTAD.
*Ao contrário, devido precisamente a um conflito político, a Guiné-Bissau aparece em deterioração acentuada, com um PIB por habitante (149 dólares) que é o quinto mais baixo do mundo, à frente apenas de Eritreia (146), República Democrática do Congo (111), Burundi (109) e Etiópia, que apresenta uma capitação do produto de 46 dólares.

Porra para isto!

"Somos quatro mulheres e mais, ilimitada: os amigos, os que propõem, os que participam. O que não somos: das quatro, nenhuma é africana. Nenhuma nasceu em África. Nenhuma acha que a África "é tão gira e autêntica e pitoresca, sei lá". Nenhuma aprecia o exotismo paternalista com que tantas vezes se premeia o não-ocidental. Chegámos a África por razões pessoais, académicas e profissionais: porque gostamos de arte, música e de livros: e porque, francamente - já não era sem tempo. Nesta Lisboa tão africana, como é que não havia um espaço assim? Bem, na verdade, não chegámos a África: acabámos de partir. A Mabooki é uma viagem nossa e sua."

PERGUNTA INDISCRETA: Ok, ok...blá, blá...mas quem desenhou o vosso sítio? A livraria em causa até que está bem feita, mas o sítio...não há direito.

Comprometidamente, obrigado

Um muito obrigado ao Luciano pela dica. Abraço

É amanhã, é amanhã


29 de Maio - Dia da Guiné-Bissau - “Nô Djunta Mon”

Programa
09 horas -Jogos infantis (equipas masculinas e femininas)
11 horas - Palestra: A África, a Diáspora e NEPAD
Presidente da Sessão: Eng.º Mário Cabral, Presidente da Guinéaspora
Orador: Dr. Leopoldo Amado, Secretário Executivo da Guinéaspora
Apresentação pelo jornalista e poeta Tony Tcheka do livro de poemas – GUYNEA, de Arlinda Mártires

13 horas – Abertura de quiosques de gastronomia (Pratos típicos da Guiné e dos PALOP)
14 horas – Torneio de Xadrez Jovem Integrado no Circuito das Colectividades de Loures (CML/DD)
15 horas – Debate sobre o tema “Fanado” (excisão)
15:30 horas – Abertura solene da exposição de Pintura, Artesanato e Banda Desenhada
16 horas – Inicio do programa Djumbai da Guiné-Bissau, com a participação dos músicos (Américo Gomes, Eneida Marta, Seco Camará, Azy Monteiro, Mino, Karim, Ussumane Injai, Galissa, Guto, Jimy Djibson, Yano) e grupos de dança (Bambaram, Pérolas Negras, Bliguidipi, Dupla Consciência, Djumbai Djaz, Mãos Livres, Mambof, Batuque Unidos, Dança Caio, Netos de Gumbé, Dupla de Farombal, Antão Martins, Rui Sangara e Tuna Académica da Universidade Católica)
01 horas de 30-05-04 – Encerramento

Local: TERRAÇOS DA PONTE (ANTIGA QUINTA DO MOCHO)
Casa da Cultura de Sacavém

Organização: Guineáspora e Associações Guineenses
Colaboração: Embaixada da República da Guiné-Bissau, Câmara Municipal
de Loures e RDP-África

Pérolas a porcos



Este senhor dá pelo nome de José Eduardo dos Santos, e é presidente de Angola. Diz-se que o país é uma democracia...macacos me mordam se isso é verdade. É a chamada democracia da ditadura do consenso. Quase morri quando, há duas semanas, numa sala cheia de altas individualidades, ouvi isto da boca do conselheiro de imprensa da embaixada de Angola em Portugal, Ramiro Barreiras: «Todos sabemos que o MPLA quer manter-se no poder...». Preparemo-nos então para mais casamentos, baptizados e milhares de funerais. É como dar pérolas a porcos.

quinta-feira, 27 de Maio de 2004

Num cinema perto de si...

Bissau desaparecida(I)

Eu ofereço o bilhete de avião...



Nino Vieira está «disposto» a ser julgado em Bissau, isto segundo uma carta enviada à Liga Guineense dos Direitos Humanos da Guiné-Bissau e agora divulgada pelo seu presidente, Luis Manuel Cabral. A carta, explicou, foi recebida pela Liga a 10 de Outubro de 2003, mas acabou por ser "metida na gaveta", dado que o momento político da altura, "não era consentâneo com a divulgação" do pedido de "Nino" Vieira. "Acabávamos de sair de um golpe de Estado (três semanas e meia antes), não havia poder judicial nem um governo. Por isso, em concertação com as autoridades da transição, resolveu-se congelar a carta até à existência de um governo legítimo e de um poder judicial independente", explicou. Na missiva, "Nino" Vieira diz estar disposto a ser julgado em Bissau "ou por qualquer outra instância judicial da UEMOA (União Económica e Monetária Oeste-Africana), CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) ou da UA (União Africana)". Como contrapartida, o antigo chefe de Estado guineense, actualmente exilado em Vila Nova de Gaia, junto ao Porto, norte de Portugal, pede que lhe sejam "dadas garantias de um julgamento imparcial, não submetido a quaisquer pressões políticas". "Como cidadão, tenho direito ao bom-nome e boa reputação e é óbvio que ela tem estado a ser posta em causa pelo poder político da Guiné-Bissau e pelos "media" que reproduzem as acusações sem fundamento que me são feitas, com graves prejuízos morais para a minha família e para mim próprio", escreve "Nino" Vieira na carta.

REFLEXÃO: Ora, ora, Sr. «Nino» Vieira. Eu a falar no «quem é vivo sempre aparece» e lá me aparece uma carta onde pede (implorou, pelo menos?) para ser julgado na Guiné. E mais. Exige ainda «garantias»...porra para isto! Deu o Sr. alguma garantia ao Paulo Correia, ao Viriato Pã, ao João da Silva? Francamente... Aceite este conselho: Deixe-se ficar por Vila Nova de Gaia e continue prisioneiro da sua própria consciência. Se, mesmo assim, quiser ir, disponho-me desde já para oferecer o bilhete de avião.

quarta-feira, 26 de Maio de 2004

Lusófono, 6ª feira nas bancas



Visite o Lusófono e assine a melhor publicação dirigida aos imigrantes dos países africanos de língua portuguesa em Portugal.

F.C. Porto...real!



Os sinceros parabéns de um sportinguista ao Futebol Clube do Porto, campeão europeu de clubes. Quanto ao Benfica, a Taça de Portugal também vos fica muito bem.

A galeria do Aly



Não sei se sabem (o PPM sabe), mas eu pinto há muitos, muitos anos. Em Portugal já realizei inúmeras exposições: (hotel Tivoli/Sintra; Câmara de Lisboa (galeria gymnasio); Câmara de Cascais; galeria do Montepio Geral;Forum 25 de Abril; Forum FNAC Cascaishopping, etc, etc... agora que já sabem, façam o favor de escolher e de encomendar. Alguns estão vendidos.

As relações onde até as putas se vêm...



«Dêem-lhe um tiro para acabar». Por incrível que pareça, foi esta a frase saída da boca de um presidente de um país africano de língua portuguesa, quando lhe telefonaram de Bissau a comunicar o golpe de Estado de 14 de Setembro na Guiné-Bissau que mandou o palhaço-balanta às urtigas...Quem me contou isto garantiu-me: «quase caí de cú»...por falar em língua, cala-te boca...ainda querem ajuda? Destesto aquelas relações em que até as putas se vêm...

Quem é vivo sempre aparece...


Fotografia © António Aly Silva/2004

Ora, ora...'Nino' Vieira, ele mesmo, em carne e osso, a pavonear-se pelo vasto salão do Convento do Beato. Depois de foder a Guiné-Bissau (assim mesmo e sem medo da expressão), ainda tem cara de pau. Enfrentou, olhos nos olhos, os centenas de guineenses reunidos na festa de África e cruzou-se uma e outra vez com Luís Cabral, sempre com aquela pose de arrogância. Ao lado, tinha a mulher e um ou outro gabirú. A África, em geral, e os guineenses em particular, não mereciam ter nesta comemoração um déspota e um pária internacional, que é o 'Nino' Vieira.

terça-feira, 25 de Maio de 2004

Foi bonita a festa, pá...(II)

Continua aqui o desfile das personalidades que estiveram na festa do Dia de África.


Fotografias © António Aly Silva/2004

Foi bonita a festa, pá...(I)

A festa do Dia de África, organizada pelas embaixadas dos países africanos em Portugal, foi bonita. Africanos, europeus, asiáticos, todos juntos deram cor e brilho ao acontecimento. E o Convento do Beato, uma vez mais, esteve à altura. Para o ano há mais. Cá fica o registo da muita gente bonita que lá esteve.


Fotografias © António Aly Silva/2004

«Despachem-se, porra!!!»


Fotografia © António Aly Silva/2004

Esta imagem é por si só elucidativa, mas eu tentei compor ainda mais o ramalhete. Este é Francisco Fadul, candidato do PUSD copiosamente derrotado nas eleições guineenses de Março de 2004. Como um bom masoquista, portanto guineense, tratou ele próprio do problema...«que tal enforcar-me antes?». Foi o que se viu. Nem vitória, nem governo. Quem não fez, nunca fará...

segunda-feira, 24 de Maio de 2004

Frases bonitas, que nos fazem pensar



"No dia em que festejavam o dia dos meus anos, eu era feliz e ninguém estava morto." - Fernando Pessoa

A vingança americana



"Nós não estamos interessados em utilizar bases em África, nem em Angola. Tivemos a oportunidade de discutir esta questão e dissemos que definitivamente não queremos bases em África, mas queremos ter amigos". Esta frase é da secretária-adjunta do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Teresa Whelan, que hoje terminou uma visita de três dias à capital angolana. Consta que é o «troco» dado por Washington à recusa angolana de participar numa força militar apoiada pelo Tio Sam. Ora toma!

Por que é que...

(Esta é mesmo só para chatear)

...em Espanha são espanhóis e na Rússia não são rissóis?
...na Suécia são suecos e em Marrocos não são marrecos?
...em Marrocos são marroquinos e na Suíça não são suínos?

domingo, 23 de Maio de 2004

Campanha sem graça

O embaixador todo-o-terreno


Fotografia © António Aly Silva/2003

Este senhor, que se parece muito com o Karl Marx, é o embaixador de Cabo-Verde em Portugal, Onésimo Silveira. Há uns anos, quando era presidente da Câmara do Mindelo, 'ofereceu' um terreno ao seu homólogo da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais. Marcelo Rebelo de Sousa também foi aliciado mas o professor disse 'nim' e terá comentado para o edil de Oeiras: «Ó Isaltino, para se oferecer é preciso que alguém aceite»... Dou nota 10 ao professor.

sábado, 22 de Maio de 2004

Recordar é viver


Estas duas alminhas são, nem mais, nem menos que este vosso escriba e o seu primo. Pronto, acertaram...o pato (ou a pata?) passou mesmo desta para melhor, depois da sessão fotográfica...O Aly foi sempre assim e não há volta a dar-lhe. Fotografia-DR.

Construam-me, porra!


Por esta também, não...mas subscrevo a mensagem...

Anúncio de graça


Também por esta, não assino.

Viagens na minha terra


Fotografias © António Aly Silva/2004